As 05 qualidades fundamentais de um ótimo Orador

As 05 qualidades fundamentais de um ótimo Orador

Ser um grande Orador exige conhecimento e treino, além da vontade de interagir, de impactar.

Durante esses 08 anos que o meu foco se tornou Oratória e as técnicas de Persuasão, já vi muitas situações controversas e até desastrosas no palco, como piadas sobre mulheres em eventos sobre empoderamento feminino e palestrantes que pedem desculpas o tempo todo porque não estão gostando do próprio discurso. Pedir desculpas enobrece, mas se houve algum problema na Apresentação, desculpe-se e continue, não fique dando voltas em cima do problema.

Separei aqui o que considero ser fundamental para se transformar em um ímã no palco! Sabe aquela pessoa que fala e consegue atrair a atenção de todos? Pois é, esse aí. 🙂

E para ilustrar, irei utilizar personagens da PIXAR para mostrar cada uma dessas qualidades, pois quando utilizamos histórias e personagens conseguimos reter melhor a informação. #dicadeoratoria

1) MIKE WAZOWSKI: DEDICAÇÃO

Quem já assistiu “Universidade Monstros” sabe do que eu estou falando! Apesar de Mike não possuir um biotipo que o ajude a assustar, ele supera todos os outros monstros no conhecimento adquirido através da dedicação. E para quem não sabe, todo grande Orador já foi um dia um Orador mediano.

Isso porque, mesmo aquele que já nasce com uma habilidade maior de comunicar e vive em um ambiente que propicie esse desenvolvimento, ele também terá que aprender como utilizar essa habilidade para chegar nos seus resultados. Sem treino e dedicação, você pode ser bom, mas não chegará a ser um ótimo Orador.

2) MIGUEL: PERSISTÊNCIA

Em “Viva – A vida é uma festa”, Miguel luta até o último segundo por seu objetivo, mesmo quando os outros não o incentivam ou acreditam.

Todos os dias eu vejo pessoas que procuram melhorar a Comunicação, a saúde, a carreira, mas desistem no meio do caminho. Muitas vezes, a 02 ou 03 passos do tão sonhado objetivo. E por quê?? Porque iniciar um novo hábito ou caminho é mais fácil do que mantê-lo.

Não adianta treinar todos os dias na academia e desistir no 3º mês. Assim como não adianta ler 05 livros de Comunicação ou até fazer um Curso se você não irá aplicar o que aprendeu no seu dia a dia!

3) VALENTE: CORAGEM

Se você já assistiu “Valente” sabe que a coragem tem aspectos positivos e negativos, pois o excesso de coragem o faz correr riscos desnecessários.

Massss… até o pai da Retórica, Aristóteles, já falou que: “A coragem é a primeira qualidade humana porque garante todas as outras.” Então não há o que duvidar! O impulso que a coragem dá para que você se exponha é imprescindível quando o assunto é Comunicação e Oratória.

4) ALEGRIA: OTIMISMO

No filme “Divertidamente”, toda vez que um problema aparece e as esperanças somem, o otimismo da personagem Alegria a ajuda a encontrar saídas e caminhos que ninguém havia pensado.

Quem fez um brainstorm(tempestade de ideias) alguma vez para criar algo, já deve ter consciência que no processo de criação as ideias precisam de estímulo, de espaço. Depois de serem colocadas na mesa, aí sim, elas podem ser contestadas.

E eu posso dizer com segurança que grande parte das pessoas não faz nada porque critica tudo!!

5) WOODY: EMPATIA

Ser um ótimo Orador exige dedicação, persistência, coragem e otimismo, mas sem a empatia, sem o olhar do outro, dificilmente chegamos na PERSUASÃO.

Para persuadir eu preciso entender os interesses, angústias e sonhos do meu público, eu preciso buscar proximidade com o seu pensamento, é como se você pegasse o óculos de alguém emprestado e conseguisse ver COMO ELE VÊ. E existe um ponto adiante, que muitas pessoas se esquecem, SENTIR O QUE ELE SENTE. Essa, meus amigos, não é uma tarefa fácil!

Mas o Woody, aquele Caubói meio desajeitado de “Toy Story”, consegue isso mesmo quando se sente deixado de lado. Ele enxerga e sente a dor de outro, não deixando ninguém para trás e sempre buscando um ambiente em que todos participem.

Líderes precisam ser liderados pela equipe muitas vezes, empresas precisam ser dirigidas pelos desejos dos seus clientes e Grandes Oradores devem compartilhar o palco para falar sobre os interesses da plateia, não apenas os seus.

Quem não compartilha, fica sozinho. E o palco evidencia o orador para facilitar o entendimento, não para isolá-lo da plateia. 😉

By |2019-04-04T20:26:03-03:004 de abril de 2019|Oratória|0 Comments

Leave A Comment